Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Assembleia / Notícias / Ismael Crispin diz que não há empenho para conter violência contra a mulher

Ismael Crispin diz que não há empenho para conter violência contra a mulher

por Ronaldo Afonso do Amaral publicado 19/03/2019 19h55, última modificação 19/03/2019 20h19
O parlamentar frisou que não há ações práticas no Estado para conter esse tipo de violência

 

O deputado Ismael Crispin (PSB) repudiou nesta terça-feira (19), em discurso durante sessão ordinária, na Assembleia Legislativa, a onda de violência contra a mulher no país e, especialmente, em Rondônia. Ele citou o dia marcado pela manifestação em Porto Velho contra o feminicídio. 

Citando o caso da professora Joselita Félix da Silva, assassinada recentemente em Candeias do Jamari - cidade distante a 25 quilômetros da Capital - a golpes de madeira pelo ex-companheiro – o parlamentar frisou que não há ações práticas no Estado para conter esse tipo de violência que, segundo afirmou, atinge as mulheres sem distinção. 

“Afinal” – indagou ele- “quais são as medidas que vêm sendo adotadas pelos órgãos governamentais para banir tanta maldade? ”. Ismael destacou que há poucos dias foi comemorado o Dia Internacional da Mulher e “os discursos foram “fantásticos”. Todos defendendo um combate eficaz dos abusos perpetrados contra a mulher. ” 

A realidade, no entanto, conforme o deputado, é outra. Crimes, como o da professora, parecem não comover as autoridades públicas. “Precisamos sair da fala, ” disse. 

Ele lamentou ainda que em Rondônia, um estado com mais de 1 milhão de habitantes, existem apenas sete delegacias especializadas em defesa da mulher. Para o deputado, o quadro é preocupante e, conforme acrescenta, não existem ações oficiais que apontem para a solução do problema.

Texto: Antônio Pessoa

Foto: Marcos Figueira

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.