Colhidos subsídios para melhorar relacionamento entre produtor e frigoríficos

por Igor_Cruz — publicado 15/03/2016 16h23, última modificação 15/03/2016 16h23
Adelino Follador e Lazinho da Fetagro se reúnem com presidente do Instituto Matogrossense da Carne...


Os deputados Adelino Follador (DEM) e Lazinho da Fetagro (PT) se reuniram na tarde desta terça-feira (15) com o presidente do Instituto Matogrossense da Carne (Imac), Luciano Vacari, e colheram sugestões que podem ser implantadas em Rondônia para melhorar o relacionamento entre frigoríficos e produtores rurais.

Vacari explicou que no Mato Grosso está sendo instituído um sistema de balanças e a implantação de um selo de qualidade. O produtor pode escolher se vende o boi em pé, pesando em uma balança, ou desossado, em outra balança. “Nesse caso, não vamos interferir no preço. A negociação será livre”, adiantou.

Follador é presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar possível formação de cartel no abate de bovinos no Estado de Rondônia, e Lazinho é o relator. Os dois deputados estão no Mato Grosso colhendo subsídios para as investigações, já que na Assembleia Legislativa do Estado vizinho existe uma comissão desenvolvendo um trabalho semelhante.

Os deputados combinaram uma visita de Vacari a Rondônia, para que ele explique esse projeto na Comissão de Agropecuária da Assembleia Legislativa. O presidente do Imac disse que pode passar as informações necessárias para a criação de um instituto semelhante, funcionando em Porto Velho.

Lazinho, que é presidente da Comissão de Agropecuária, explicou que em Rondônia a situação é diferente do Mato Grosso. “Em Rondônia o sistema não é tão profissional. A maioria das propriedades fornece uma média de 25 bezerros por ano. Mas esse sistema será bom para nosso Estado”, adiantou.

O deputado Lazinho afirmou que a intenção da CPI não é prender ninguém, e sim chamar os representantes de frigoríficos para um diálogo com os produtores. Follador lembrou que os frigoríficos baixaram o preço pago pela arroba ao produtor, mas o valor repassado ao consumidor não caiu.

A reunião aconteceu no gabinete do deputado Ondanir Bortolini, o Nininho (PR), que preside na Assembleia Legislativa do Mato Grosso uma CPI que investiga os frigoríficos. No centro das investigações está o JBS Friboi, que mantém um significativo número de plantas frigoríficas tanto em Rondônia quanto no Estado vizinho.


ALE/RO - DECOM - [Nilton Salina]

Foto: Ana Célia