Comissão de Agropecuária ouve representantes da Emater sobre Proleite

por Igor_Cruz — publicado 12/04/2017 10h11, última modificação 12/04/2017 10h11
Parlamentares também receberam sindicato dos servidores da Idaron...

 

A Comissão de Agropecuária e Política Rural (CAPR), presidida pelo deputado Lazinho da Fetagro (PT), recebeu na manhã desta quarta-feira (12) técnicos da Emater, que relataram projeto de suplementação de recursos para a Emater no projeto Proleite, bem como servidores da Idaron, que falaram sobre a deflagração da greve.

Os técnicos da Emater, Francisco de Assis Rodrigues e José Renato Alves, esclareceram sobre a ampliação de recursos ao Proleite na ordem de R$ 14 milhões, cujo projeto aguarda aprovação na Assembleia Legislativa.

Francisco esclareceu que são três projetos de apoio à produção leiteira em projetos piloto para ampliar o atendimento aos produtores, com a aquisição de bezerros via melhoramento genético, aquisição de veículos e tanques de resfriamento, bem como equipamentos.

Afirmou que deste total, somente uma parte dos recursos são para a Emater, mas a maior parte está a cargo da Seagri.

O deputado Lazinho, diante dos esclarecimentos, afirmou que convidará os representantes da Seagri para explicar a utilização e aplicação destes recursos para liberar o projeto para votação, o que deve acontecer na próxima semana.


Idaron

O deputado se disse preocupado com o que chamou de disputas internas dentro da agência Idaron, citando que as informações não estão chegando até o diretor, “pois nem os ofícios que encaminhamos o convocando para estar à reunião chegaram até ele”. Por este motivo, conversará com o diretor executivo, Avenilson Trindade, tendo em vista que o presidente, Anselmo de Jesus, se encontrava em viagem.

O presidente do sindicato dos servidores da Idaron, José David Fantin, explicou o andamento da pauta das reivindicações junto à diretoria da agência para que se evite a greve marcada para início em 17 de abril.

David Fantin afirmou que não está havendo boa vontade em negociar e receber a comissão. Segundo ele, nem por parte do presidente da Idaron, que se encontra em viagem, nem do chefe da Casa Civil.

O deputado Adelino Follador (DEM) disse que “não há viagem mais importante do que evitar esta possível greve, pois se ela ocorrer o prejuízo para o Estado será imenso”.

O advogado do sindicato dos servidores, Felipe Pestana, afirmou que as reivindicações estão à disposição do governo desde junho de 2016 e até o momento não foram atendidas, que foram aprovadas pela Assembleia e não regulamentadas pelo governo.

Os servidores só querem que o governo implante o que prometeu e está aprovado”.

Diante disso foi reiterada a convocação para o presidente da Idaron comparecer à próxima reunião da comissão, no dia 19. Também participaram da reunião o deputado Ribamar Araújo (PR) e a deputada Rosângela Donadon (PMDB).


 

ALE/RO - DECOM - Geovani Berno
Foto: Lusângela França