Comissão de Agropecuária recebe sindicato da Idaron para falar sobre possível greve

por Igor_Cruz — publicado 05/04/2017 10h27, última modificação 05/04/2017 10h27
Movimento está marcado para paralisar atividades no próximo dia 17...


A reunião da Comissão de Agropecuária e Política Rural (CAPR), realizada nesta quarta-feira (5), presidida pelo deputado Lazinho da Fetagro (PT), contou com a participação de servidores e membros do sindicato da Idaron.

O diretor financeiro da entidade sindical, Rafael Evangelista, disse que a greve deve ser deflagrada devido à situação da Idaron.

Rafael Evangelista afirmou que há um ano o sindicato dialoga com o órgão e com os demais membros do governo, buscando melhorias para a agência e as conquistas salariais, mas que a Casa Civil e o governo têm se mantido em silêncio, sem dar retorno adequado.

Segundo ele, é reivindicada a correção no plano de carreira de servidores do ensino médio, “que corresponde a um impacto ínfimo na folha e que poderá causar impacto de milhões ao Estado”, afirmou o servidor.

Ao mesmo tempo em que negociam melhorias, esclareceu Rafael Evangelista, o governo retirou benefícios dos servidores. “Ou seja, discutíamos ganhos salariais e ainda retiraram direitos dos trabalhadores”, especificou.

Segundo ele, neste ano o governo contratou 100 estagiários para o órgão, que irão consumir ao longo de um ano R$ 500 mil. “Ou seja, para pagar servidores não tem dinheiro, mas para contratar estagiários tem. E onde fica a valorização dos servidores”, questionou.

Lazinho pediu aos servidores que mantenham o diálogo com o governo. O deputado Adelino Follador (DEM) afirmou que os deputados trabalharão nestes dias para evitar a paralisação, pois o prejuízo será muito grande para todos, em especial ao Estado.

A comissão votou o pedido da convocação ao presidente da Emater e Idaron sobre ofícios enviados e não cumpridos no prazo regimental.

Também participaram da reunião o deputado Ribamar Araújo (PR) e os servidores da Idaron ,José David Presidente, que também é presidente do sindicato e Thiago de Oliveira Alves, membro do conselho fiscal.


ALE/RO - DECOM – Geovani Berno

Foto: Lusãngela França