Comissão de Agropecuária recebe técnicos da Sedam para informações sobre CAR e PRA

por Igor_Cruz — publicado 08/11/2017 12h10, última modificação 08/11/2017 12h10
Adjunto da pasta e coordenador do Comrar apresentaram números sobre regularização ambiental no Estado...

 

A Comissão de Agropecuária e Política Rural recebeu técnicos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam) para esclarecimentos quanto a situação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e do Programa de Regularização Ambiental (PRA), em Rondônia.

O secretário adjunto da Sedam, Francisco de Sales Oliveira iniciou as explanações destacando que o cadastramento ambiental é fundamental para a regularização dos imóveis rurais de todo o Estado.

O titular da Coordenadoria de Monitoramento e Regularização Ambiental Rural (Comrar), Arquimedes Longo apresentou dados técnicos do CAR e demonstrou que dos mais de 120 mil imóveis rurais do Estado, a Sedam já cadastrou 101.356, número que correspondem a mais de 102 milhões de hectares, 82% dos mais de 14 milhões de hectares de terras rurais pertencentes a Rondônia.

Longo explicou que desse total, a Sedam divide as áreas em imóveis rurais, estes com mais de 101 mil cadastramentos, imóveis de reforma agrária, com 150 cadastros e imóveis de unidades de conservação, com dois cadastros realizados.

O coordenador citou os municípios com baixa adesão ao CAR, entre os quais Machadinho do Oeste, Cujubim e Alvorada, Vale do Anari, Buritis, Guajará-Mirim, Campo Novo e Candeias, Theobroma, Urupá, Rio Crespo, Pimenta Bueno, Ariquemes, São Miguel.

Arquimedes Longo informou que o prazo para a realização do CAR finaliza em dezembro e ressaltou que os cadastramentos podem ser realizados nos escritórios da Sedam, da Emater e em associações e sindicatos.

Sobre o PRA, o coordenador demonstrou como acontece o monitoramento do programa que já analisou 3.980 cadastros, concluiu 55 análises, emitiu 55 notificações para adesões ao programa e colheu assinatura de oito termos de compromisso.

O adjunto da Sedam, Francisco Sales, ao final da apresentação, ressaltou que uma das principais preocupações do órgão é o número crescente de erosão no Estado e o quanto é importante manter a vegetação.

“Se não tivermos cobertura vegetal, não teremos água no subsolo, e isso é preocupante”, declarou Sales.

Lazinho da Fetagro agradeceu a explanação dos dirigentes da Sedam e concordou com os dados que em resumo, apontam Rondônia como um dos Estados mais avançados em relação ao CAR e ao PRA. Adelino Follador parabenizou o trabalho da Sedam e os esclarecimentos dos técnicos do órgão. O deputado Ribamar Araújo (PR) também acompanhou os demonstrativos.

 

ALE/RO - DECOM - Juliana Martins
Foto: Lusângela França


FOTOS