Comissão de Saúde requer dados de pacientes que necessitam de hemodiálise

por Igor_Cruz — publicado 18/05/2016 12h20, última modificação 18/05/2016 12h20
Presidente da Comissão, Dr. Neidson pede os dados com intuito fiscalizatório...

 

A Comissão de Saúde, Assistência e Previdência Social (Cspas), através de seu presidente, Dr. Neidson (PMN), requereu à Mesa Diretora da Assembleia para que solicite ao Poder Executivo com cópia a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), o pedido de informações exatas da procedência e da quantidade de pacientes encaminhados para atendimento de hemodiálises no Estado de Rondônia.

O parlamentar pede por meio da Casa de Leis, as questões pertinentes aos pacientes que sofrem de insuficiência renal crônica e aqueles que necessitam de atendimento para realização de hemodiálise em cada município do Estado de Rondônia e o número de pacientes atendidos, por município, e que realizam a diálise peritoneal.

Segundo Dr. Neidson, a pessoa portadora de insuficiência renal crônica é aquela que perdeu a função dos dois rins e apresenta sérios problemas como inchaço, cansaço, anemia, falta de ar entre outros sintomas, podendo levar o paciente a morte, caso não seja iniciado o tratamento no tempo certo.

Para estes pacientes, o tratamento adequado é conhecido como hemodiálise, afirma Dr. Neidson, e deve ser realizado três vezes na semana, e cada sessão dura em média 4 horas, onde uma máquina realiza a filtragem do sangue, suprindo a função dos rins, sendo este procedimento um direito de todo ser humano que sofre com a doença.

Esclarece também o parlamentar que este é um direito Constitucional e realizar o tratamento em paciente com insuficiência renal crônica é necessário para que o mesmo siga com sua vida dignamente, tendo a necessidade de ser realizado atendimento adequado para aquele que já sofre com a enfermidade. “Ela é grave, degenerativa e que oferece para toda família um desgaste e um drama que deve ser superado”, argumentou o parlamentar.

Dr. Neidson esclarece que o pedido visa exclusivamente colher informações referentes às indagações por ser de direito, como forma de fiscalizar, importando assim em crime de responsabilidade a recusa ou não atendimento da forma correta, no prazo de 10 dias, que o caso requer urgência.

 

Questionamentos

Os questionamentos enviados para a Sesau foram três:

1) Qual a procedência e a quantidade de pacientes com insuficiência renal crônica, que necessitam de atendimento de hemodiálises por município;

2) Quais são os centros de referência de hemodiálises para pacientes ambulatoriais e para quais municípios são encaminhados os pacientes que sofrem de insuficiência renal crônica?

3) Quantos pacientes por município realizam diálise peritoneal?

 

ALE/RO - DECOM - [Geovani Berno]
Foto: Ana Célia