Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Assembleia / Notícias / Comissão pode propor CPI para investigar possíveis irregularidades em empreendimentos do programa Minha Casa Minha Vida

Comissão pode propor CPI para investigar possíveis irregularidades em empreendimentos do programa Minha Casa Minha Vida

por Ronaldo Afonso do Amaral publicado 19/03/2019 17h45, última modificação 19/03/2019 18h05
Anderson Pereira quer saber reais problemas e os culpados pelas irregularidades

 

Durante reunião mista das comissões de segurança pública e Comissão de Habitação e Assuntos Municipais debateu nesta terça-feira (19), uma série de problemas que vem acontecendo no complexo residencial Orgulho do Madeira. O deputado e presidente da comissão de Segurança, Anderson Pereira (Pros), sugeriu a criação de um Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para apurar denúncias de irregularidades no programa habitacional Minha Casa Minha Vida, executado em várias cidades pelo Governo Federal. 

De acordo com o deputado, as informações fornecidas durante a reunião não são suficientes para esclarecer toda a problemática do local. “São totalmente desencontradas e quem está sofrendo com isso é a população que convive com falta de elementos públicos como educação, saúde, segurança pública e outros”. 

O parlamentar solicitou informações mais precisas das partes envolvidas: comissão de moradores, superintendência do Banco do Brasil, construtora e demais órgãos e caso não sejam suficientes, uma CPI será instaurada para dar uma solução ao problema e posteriormente uma resposta positiva a sociedade. 

A secretaria Luana Rocha da SEAS parabenizou a atitude de Anderson e se colocou a inteira disposição para ajudar com informações que possam combater possíveis corrupções. 

Durante a reunião, representantes do Banco do Brasil e comissão de moradores ficaram em um jogo de empurra-empurra tentando encontrar culpados. “As inúmeras denúncias sobre esses tipos de caso ocorrem em diferentes empreendimentos do programa em todo Estado e caso haja corrupção os envolvidos serão punidos”, defendeu Anderson.

Texto: Luiz Júnior

Foto: Marcos Figueira

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.