Comissão quer informações sobre auxílios sociais prometidos pela Seae

por Igor_Cruz — publicado 23/10/2015 14h16, última modificação 23/10/2015 14h16
Benefícios de até R$ 4 mil seriam destinados a prejudicados por enchente do Mamoré...

 

A Comissão Frente Parlamentar Enchente do Rio Madeira, requereu à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, que seja solicitado junto ao Poder Executivo e a Secretaria de Estado de Assuntos Estratégicos (Seae), informações quanto aos auxílios dos desabrigados da enchente do rio Mamoré, em Guajará-Mirim e Nova Mamoré.

A solicitação acontece após audiência pública realizada no dia 18 de setembro, onde ficou firmado Termo de Compromisso entre a Assembleia Legislativa e a representante da Seae, Zilene Rabelo.

O termo previa o repasse de informações, por parte da secretaria, quanto ao valor total a ser pago pela Seae aos prejudicados pela enchente do rio Mamoré. A pasta encaminharia uma lista atualizada das pessoas desabrigadas e que deveriam ter recebido os auxílios prometidos, totalizando R$ 4 mil.

Na época da enchente assumiu compromisso de atender as necessidades dos prejudicados. Quem preenchesse o cadastro conquistaria o direito de receber R$ 3 mil de auxílio social e R$ 1 mil de auxílio Vida Nova.

Na audiência, Zilene Rabelo se comprometeu a efetuar o referido pagamento para todas as pessoas cadastradas que não haviam recebido os auxílios.

Desta forma, o requerimento da Comissão Frente Parlamentar Enchente do Rio Madeira solicita as devidas informações, como forma de fiscalizar os já contemplados e os que se encontram na lista de espera, garantindo que o compromisso da Seae seja cumprido.

 

ALE/RO - DECOM - [Juliana Martins]

Foto: Eliênio Nascimento



FOTOS