Deputado Aélcio da TV cria lei para desenvolver programa de orientação vocacional

por Igor_Cruz — publicado 20/05/2016 13h09, última modificação 20/05/2016 13h09
Escolas públicas e particulares de ensino médio deverão dispor do serviço...

 

O deputado Aélcio da TV (PP) criou lei que dispõe sobre o desenvolvimento de programas de orientação vocacional e profissional em benefício dos alunos de ensino médio no Estado de Rondônia, nos estabelecimentos públicos e privados, com caráter extracurricular e interdisciplinar.

O parlamentar justifica afirmando que não há um instrumento que possibilite esclarecer as dúvidas dos alunos durante o ensino médio quanto a orientação sobre a vida profissional.

Aélcio diz que o momento de definição profissional é gerador de muitas incertezas e que posteriormente os hoje alunos, passarão boa parte da vida desempenhando atividades profissionais que dependerão das suas próprias escolhas.

“A orientação vocacional bem ministrada por profissionais capacitados acrescentará muito neste processo de decisão, tendo em vista que as avaliações servirão como um auxílio na escolha dos caminhos profissionais que estes jovens estariam aptos a percorrer”, afirmou o deputado.

O intuito do projeto, completou, visa auxiliar o estudante do ensino médio a definir e escolher com segurança a profissão que condiz com suas habilidades, evitando assim futuras desistências, troca de curso e também frustrações profissionais advindas de uma má escolha.


A Lei

No texto da Lei, o desenvolvimento dos programas de orientação vocacional e profissional associarão técnicas, metodologias e atividades aptas a identificar os valores, interesses e aptidões do educando, de modo a permitir que um melhor conhecimento de si mesmo contribua para a identificação da vocação profissional.

Dentre os conteúdos dos programas está o estudo do mercado de trabalho, de sua evolução e perspectivas de desenvolvimento; a exposição das possibilidades de formação e qualificação profissional, com ênfase especial na oferta de cursos gratuitos e de bolsas de estudos e o planejamento da carreira, seus métodos e limites.

Os conteúdos poderão ser ministrados no transcorrer de todo o ensino médio e terão duração de pelo menos 120 horas. Devendo ser ministrada por pedagogo, com habilitação em orientação educacional, por profissional com licenciatura plena e pós-graduação em orientação educacional ou por psicólogo com habilitação específica.

Aos estabelecimentos privados de ensino, a inclusão dos programas de orientação vocacional e profissional no projeto pedagógico é item indispensável à autorização de funcionamento e ao reconhecimento dos seus cursos. Será objeto de avaliação periódica dos cursos de ensino médio.

Para a execução das atividades, os estabelecimentos de ensino poderão realizar parcerias com as faculdades particulares e Universidade Federal do Estado de Rondônia.

 

ALE/RO - DECOM - [Geovani Berno]

Foto: José Hilde

registrado em: