Deputado Alex Redano pede união dos parlamentares pela educação

por Igor_Cruz — publicado 06/03/2018 17h45, última modificação 06/03/2018 18h02
Redano também destacou ações para a regularização de terras no Estado...

 

Em pronunciamento no Plenário da Assembleia Legislativa durante a sessão ordinária desta terça-feira (6), o deputado Alex Redano (PRB) destacou as reivindicações justas da Educação e que precisam ser negociadas com o Estado. Parlamentar também pediu pela regularização de terras em Rondônia.

Redano comentou que na segunda-feira (5) recebeu o convite do Sintero para participar de uma reunião com professores em Ariquemes “onde se discutiu os pedidos justos da educação” ressaltou.

Para o parlamentar, um item chamou a atenção da reivindicação que é o de incorporar as gratificações aos salários. “Se avançarmos neste item será um grande ganho para a educação”.

Redano também informou que solicitou estudo da sua assessoria técnica e pediu apoio da Casa, pois os parlamentares votaram o Plano Estadual de Educação e o mesmo não está sendo cumprido.

Por este motivo, pediu análise para o que pode ser feito pelo não cumprimento do mesmo. “Especialmente ao que diz respeito a meta 17, que é extenso, mas que em resumo pede a valorização da categoria”, ressaltou Redano.

Regularização

Alex Redano falou da reunião que teve com o Secretário Nacional do Programa Terra Legal com ações para regularização de terras em Rondônia. “São mais de 30 mil parceleiros (sítios, fazendas) que podem ser regularizados. A Emater se prontificou a disponibilizar 80 pessoas a fazer estas visitas e fazer a regularização para o Terra Legal”, destacou.

Redano afirmou que “com a regularização, haverá maiores investimentos e este dinheiro circulará em toda sociedade”.

O parlamentar lembrou que agendou audiência pública para o próximo dia 22 com a presença dos secretários de Agricultura do Estado, vereadores e prefeitos e secretário nacional do Terra Legal.

A proposta que será apresentada, segundo Redano é para que município tenha um escritório do Terra Legal, através da Emater. “Com certeza se regularizamos 30% das terras iremos colher os frutos nos anos vindouros”, concluiu.

 

ALE/RO - DECOM - Geovani Berno
Foto: Gilmar de Jesus

registrado em: