Deputado Ismael Crispin pede atenção dos órgãos de controle para economia de São Miguel do Guaporé

por Laila Luana Costa Moraes publicado 24/06/2020 14h10, última modificação 24/06/2020 14h47
Maior empregador da iniciativa privada na região da BR-429 teve as portas fechadas três vezes

Na manhã desta quarta-feira (24), durante a sessão ordinária da Assembleia Legislativa de Rondônia, o deputado Ismael Crispin (PSB) indagou preocupação com o fechamento de uma grande indústria, responsável pela geração de quase mil empregos diretos no município de São Miguel do Guaporé.

“Temos discutido desde do mês de março o grande enfrentamento e as dificuldades em tempos de pandemia. Sabíamos que teríamos problemas em relação a nossa saúde, tendo em vista a fragilidade mundial do sistema de saúde e que também chegaria o momento que teríamos dificuldades em relação à economia”.

O parlamentar relatou sua apreensão com os pequenos empresários e os autônomos. “Já temos pequenos empresários quebrando, autônomo passando necessidade em casa e grandes empregadores sendo também afetados”, disse.

Segundo o parlamentar no seu município, São Miguel do Guaporé, o maior empregador da iniciativa privada na região da BR-429 teve que fechar suas portas três vezes. “Tivemos que pedir a sensibilidade dos órgãos de controle, pois não podemos ter uma indústria daquela magnitude, responsável por tantos empregos, pelo giro de quase R$ 10 milhões na economia local por mês, fechada. Pedimos apoio do Senado Federal e tivemos uma participação muito forte do senador Marcos Rogério, mas ainda estamos muito preocupados”, relatou.

Ismael apontou, que sua prioridade é a defesa da vida, mas que está muito preocupado com a economia. “Acredito que com esse trabalho de articulação junto aos órgãos de controle teremos uma resposta positiva. A vida é o nosso bem maior e estamos em uma luta conjunta. Precisamos ter essa preocupação com a economia. A receito do Estado vem desses empreendimentos, dos microempresários e por essa razão estamos nessa luta em prol de Rondônia”, finaliza. 

 

Texto: Laila Moraes-ALE/RO

Foto: Marcos Figueira-ALE/RO