Deputados elaboram requerimento pedindo Voto de Repúdio a agressor de ativista político

por Igor_Cruz — publicado 13/03/2018 17h32, última modificação 13/03/2018 17h32
O parlamentar falou também sobre uma denúncia de infestação de ratos em unidades prisionais...

 

Os deputados Léo Moraes (PTB), Jesuíno Boabaid (PMN), Hermínio Coelho (PDT), Anderson do Singeperon (PV), Aélcio da TV (PP) e Ribamar Araújo (PR), requereram e tiveram aprovado Voto de Repúdio por parte da ALE a Raimundo Costa Moraes (Raimundinho Bike Som) contra as agressões físicas perpetradas ao comunicador e ativista político Carlos Caldeira.

Segundo o relato dos parlamentares, no dia 8 de março, ocorreu a agressão física durante a transmissão ao vivo do programa “Direto da Redação” veiculado pelo site de notícias News Rondônia.

“O que ocorreu, na realidade, foi uma violação de dimensões intangíveis ao exercício da profissão e não há, dentro de parâmetros mínimos de bom senso, quaisquer possibilidades de deixar o episódio passar desapercebidamente”, afirma a justificativa dos parlamentares.

Para os proponentes do Voto de Repúdio, a violência física desencadeada pelo líder comunitário, suplente de vereador e servidor da Prefeitura de Porto Velho, Raimundo Costa Moraes, ultrapassou todos os limites admissíveis dos direitos de insurreição, contraditório e discordância.

A agressão não se justifica em nenhuma hipótese, independente de motivações que levaram Raimundinho a invadir uma empresa privada de comunicação e proferir agressões físicas contra Caldeira.

“Mais do que um ataque a pessoa do Carlos Caldeira é um ataque também ao direito fundamental à liberdade de imprensa no Estado Brasileiro”, explicam os proponentes.


ALE/RO - DECOM - Geovani Berno
Foto: Gilmar de Jesus