Ismael Crispin afirma que Assembleia não está omissa quanto à violência na Bolívia

por Ronaldo Afonso do Amaral publicado 01/11/2019 10h34, última modificação 01/11/2019 10h34
Deputado manifestou preocupação com a situação de brasileiros no país vizinho, que enfrenta onda de protestos


Preocupado com a situação de violência que acontece na Bolívia, por conta das manifestações entre partidários e opositores do presidente reeleito Evo Morales, o deputado estadual Ismael Crispin (PSB), que faz parte da Frente Parlamentar Rondônia-Beni, informou aos rondonienses que a Assembleia Legislativa tem adotado medidas para ajudar estudantes, que se encontram principalmente nas localidades de Cochabamba, Santa Cruz, Beni e Pando. 

Segundo ele, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Laerte Gomes (PSDB), já apresentou notificações ao Senado, ao Itamarati, e ao Ministério das Relações Exteriores, para que tomem as devidas providências e, que os alunos brasileiros que estudam lá sejam liberados, neste momento, para retornar ao Brasil. “Estamos atentos a tudo isso e fazendo o que está ao nosso alcance, para ajudar a resolver essa situação e trazer nossos alunos rondonienses de volta ao Brasil”, frisou. 

Crispim enfatizou que a Casa de Leis não está omissa ao problema, e que todas as ações necessárias estão sendo feitas. "Temos na Bolívia um país irmão e queremos que a paz reine naquele lugar e tão logo a normalidade volte, a rotina dos estudantes seja retomada de forma pacífica", completou. 

O deputado ressaltou a situação, em especial dos acadêmicos de medicina, onde centenas de rondonienses buscam por esse sonho. “Nossos brasileiros foram em busca de uma faculdade mais barata, mas agora o clima é tenso, o país passa por um momento muito difícil e há duas semanas a violência aumentou muito”, pontuou.

Texto: Eláine Maia-Decom-ALE/RO

Foto: Marcos Figueira-Decom-ALE/RO

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.