Redano quer decreto de calamidade pública em Buritis

por Igor_Cruz — publicado 08/04/2015 15h27, última modificação 08/04/2015 15h27
De acordo com dados colhidos pela prefeitura de Buritis, o número de vítimas da enchente está ultrapassando mil famílias...

 

O reconhecimento da situação de emergência e do estado de calamidade pública do município de Buritis foi solicitado pelo deputado Alex Redano (SD) ao Poder Executivo, através de indicação apresentada durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa. O pedido se deve ao momento de dificuldade perante as instabilidades do nível do rio São Domingos e isso tem prejudicado a vida dos moradores ribeirinhos que moram às margens do rio.

De acordo com dados colhidos pela prefeitura de Buritis, o número de vítimas da enchente está ultrapassando mil famílias, que estão recebendo ajuda do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e contando com ajuda de voluntários que usam a rádio local e uma igreja como base de arrecadação e doações de roupas e comida.

O parlamentar destacou que, com as contínuas chuvas na região e também nas cabeceiras do rio, o nível da água do São Domingos começou a subir no último dia 20 de março, e desde então seu volume não recuou, forçando a comunidade ribeirinha a buscar ajuda e refúgio na cidade. Hoje os desabrigados se encontram alojados na Escola Estadual Buritis.

“Por conta desta situação o Governo de Rondônia precisa decretar estado de calamidade pública do município e enviar ajuda aos desabrigados”, defende Alex Redano.

O reconhecimento da situação de emergência e do estado de calamidade pública pelo Poder Executivo Federal se dará mediante requerimento do Governo de Rondônia ou do município afetado pelo desastre. Após a avaliação das informações apresentadas, o ministro da integração nacional reconhecerá, por meio de portaria, a situação de emergência, desde que se tenham cumpridos os requisitos estabelecidos na Medida Provisória de nº 494, de 2010.

Alex Redano pontua que após esse ato o município de Buritis poderá ser ajudado pelo Governo Federal. Além disso, a Defesa Civil entrará com um conjunto de ações preventivas, de socorro, assistenciais e recuperativas destinadas a evitar desastres e minimizar seus impactos para a população e restabelecer a normalidade social.

 

ALE/RO - DECOM - [Elaine Maia]

Foto: José Hilde

registrado em: